Telma

Telma
no mundo

Retardador Telma
a bordo

Telma Testing

Laboratory

Discover our test services

ISO/TS 16949 ISO 14001 BS OHSAS 18001
Segurança, Economia, Conforto, Meio Ambiente
Telma
Produtos e Aplicações
Princípios de funcionamento

Princípios de funcionamento de um retardador Telma

Princípios de funcionamento de um retardador Telma


Os sistemas de travagem por indução Telma, comumente designados por retardadores elétricos ou eletromagnéticos, permitem obter uma travagem de resistencia: dissipam uma parte considerável da energia de travagem, aliviando assim os sistemas de travagem convencionais.

Os sistemas de travagem por indução Telma dissipam a energia de travagem através da geração de correntes de Foucault. Os sistemas de travagem por indução Telma são constituídos por um estator fixo e um par de rotores acoplados ao eixo de transmissão que impulsiona a sua rotação. O estator e os rotores são montados coaxialmente numa disposição frente a frente; o intervalo designado por entreferro separa os rotores do estator, evitando que haja qualquer fricção.

O estator desempenha o papel de indutor, sendo constituído por um nùmero par de eletroímanes que, ao serem percorridos por uma corrente elétrica contínua, geram os campos magnéticos necessários à produção das correntes de Foucault na massa dos rotores.

Os rotores desempenham o papel do induzido. Fabricados num material condutor especialmente estudado, os rotores só são percorridos por correntes de Foucault quando são atravessados pelos campos magnéticos gerados pelo estator, ao mesmo tempo que são rodados pelo eixo de transmissão.

As correntes de Foucault, por definição, têm origem numa massa metálica condutora quando esta é colocada num campo magnético variável. No caso dos sistemas de travagem por indução Telma, a variabilidade do campo magnético à qual os rotores são submetidos é obtida através da rotação destes últimos. As correntes de Foucault enrolam-se à volta das linhas de fluxo magnéticas, também designadas por correntes de vórtice.

A geração das correntes de Foucault na massa do rotor conduz à geração de forças de Laplace que se opõem à rotação do rotor. O binário de travagem, assim produzido e aplicado ao veio de transmissão, permite reduzir a velocidade do veículo.

As correntes de Foucault produzem um aumento progressivo da temperatura dos rotores, que evacuam esse calor no ar através de ventilação.

Graças aos sistemas de travagem por indução Telma, é possível reduzir a velocidade, de forma eficaz, do veio em rotação sem fricção e, por conseguinte, sem desgaste.

Os sistemas de travagem por indução Telma parecem, a priori, simples, mas fazem intervir leis físicas complexas, como a resistência dos materiais, o eletromagnetismo, a termodinâmica e a mecânica dos fluidos. A experiência reconhecida da Telma no campo dos sistemas de travagem por indução eletromagnética assenta numa modelização detalhada de todas as leis físicas que intervêm no funcionamento dos seus sistemas de travagem por indução. A modelização foi enriquecida por anos de experiências práticas e testes em laboratório que sempre fizeram a diferença.

Contact Contact Contact Contact